Estive no espetáculo neste último sábado. Matei uma ‘pendência’ minha, rsss, achei ótimo, excelente.

Vivemos em mundo todo conectado e em crise ciclicas. Vi que o grupo é patrocinado em grande parte por recursos do governo, não vi uma empresa sustentável. Uma empresa que se reinventa a cada espetáculo como poucos, a energia e a criatividade estão no sangue, entretanto, a gestão empresarial, na minha visão, fica a desejar. Não explora todo o potencial do negócio, sim, o grupo é um negócio e dele muitas pessoas dependem. Quando li o livro do Cirque du Soleil vi como é possível cumprir a missão da organização sem perder seu espirito, é possível ser sustentável empresarialmente sem perder a sua essência.

Minha sugestão é reinventar a gestão, a mídia, integrar com as redes sociais, por exemplo, é um desperdício somente um grupo de 1.000 pessoas assistindo um evento, sendo que este poderia ser transmitido ao vivo via Google a custo praticamente zero e cobrando um valor pequeno e ter ganho de escala, as ‘lembrancinhas’, poxa, pouquíssimo explorado, vender cd e dvd totalmente no formato ‘off line’, poxa dá pra explorar e explorar. Claro que vcs podem falar que o grupo é de sucesso e é, estou ‘falando’ de potencializar o negócio e não depender exclusivamente de verba do governo.

Bem, minha iniciativa de escrever este é mais provocativa, pois adorei o espetáculo e sentir como brasileiro, falta de potencializar o negócio, levar para lugares nunca visto e  muito  mais.

Sucesso e grande abraço a todos.

Contact Now